Feirão do Imposto acontece neste sábado

Ação de conscientização sobre alta carga tributária é promovida por entidades empresariais e empreendedores do Estado; gasolina, medicamentos e serviços serão vendidos com dedução de tributos

Neste sábado (19/05) acontece o Feirão do Imposto, em Campo Grande, com a proposta de informar a população sobre a alta carga tributária que incide em produtos e serviços no país. O evento, que ocorre em adesão ao movimento nacional da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), ainda tem como tema “Pague 2, Leve 1”, para levar a população a refletir sobre o impacto da corrupção nos impostos, gerando a ação contra a corrupção e a favor da aplicação e do retorno dos tributos em prol da sociedade. A edição regional é apoiada pela ACICG e realizada conjuntamente entre CJE/ACICG e CDL Jovem (Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem de Campo Grande). 

O presidente da Associação Comercial, João Carlos Polidoro explica que a iniciativa faz parte de uma luta antiga da entidade. “Somos contra a alta carga tributária, pois isso emperra o desenvolvimento da economia prejudicando empresas, empregos e a sociedade. Queremos que as pessoas se conscientizem do quanto pagam em impostos de produtos e serviços, e cobrem mais pelos seus direitos, e tanto o impostômetro quanto o Feirão do Imposto são excelentes ferramentas que contribuem para essa sensibilização. É nesse momento que o cidadão consegue perceber que paga muito e não recebe o mínimo aceitável em troca nos serviços públicos como segurança, saúde , educação, etc. Pague 2 e leve 1.”

Impostômetro – Para conscientizar a população sobre os altos tributos cobrados pelo poder público, em 2016, a ACICG inaugurou o Impostômetro, um painel eletrônico instalado na fachada da sua sede, em frente à Praça Ary Coelho, e que mostra a arrecadação da capital, do estado e país em tempo real. O funcionamento do Impostômetro da ACICG é uma das ações realizadas pelo movimento #JuntosFaremos, que entre suas diversas bandeiras luta por Menos Impostos e por uma Gestão Pública eficaz.

 

Feirão do Imposto chega em sua 8ª edição em Campo Grande

Gasolina – Em Campo Grande (MS) serão ofertados 5 mil litros de gasolina com a dedução dos impostos, que no caso específico é de aproximadamente 45 % agravada pelo aumento da pauta fiscal do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e outros impostos​, o valor de R$ 4,50 por litro passará a R$ 2,50​. A venda será limitada , sendo 20 litros por carro (50 reais) e 8 litros por  moto (20 reais)​, o que beneficiará em média 250 consumidores e representará uma economia de R$ 40,00 (carro) e R$ 16 (moto) por pessoa. O benefício será oferecido no Posto Faleiros rede Ipiranga, localizado Av. Duque de Caxias, 2390 – Vila Nova, Campo Grande – MS. O pagamento será exclusivamente em dinheiro.​

De acordo com o Coordenador Estadual do Feirão do Imposto, Rodney Júnior, serão distribuídas senhas a partir das 6h e o abastecimento estará liberado a partir das 7h, no posto participante do Feirão.

Medicamentos genéricos – Cerca de 500 medicamentos genéricos​ também serão ​vendidos sem impostos no bairro Coophavila II, na Drogaria América, localizada na Rua da Península, nº 824 e a Ultrasul Popular , situada na Rua da Península, nº 626. O atendimento será das 7h às 22h. O preço de venda, com a dedução dos tributos variam de 38,6% até 46,5% de redução do valor ​normal.​ Não há limite de quantidade por pessoa, os produtos serão comercializados enquanto durarem os estoques. “ Participo anualmente  e espero que o governo reduza a carga tributária de medicamentos para facilitar o acesso de fármacos à população. Estou me unindo à Campanha ​​com o propósito de despertar na sociedade o senso crítico sobre os altos impostos”, afirma o empresário Lodomilson Alexandre, proprietário das farmácias participantes do Feirão.

Autoescola – Aulas práticas de direção em motos e carros também serão ofertadas pela autoescola Primeira Opção, situada na Rua 13 de Maio, 3075, no centro da Capital.  A redução sem a incidência de impostos chegará até 30%. O atendimento será das 7h às 18h, com distribuição de senhas para aquisição no dia.

Produto com redução de 30% – Já no bairro Santa Fé, a loja Portal Itatiba Móveis comercializará travesseiros com redução de 30%, relativo aos impostos, e o produto, que custa R$ 25,00, será vendido por R$ 17,50. O atendimento ocorrerá das 8h às 18h, na rua Dr. Paulo Machado, 120.

Serviços – No quesito cuidados pessoais para homens, a Barbearia Bom Pastor disponibilizará corte de barba com redução de 28,57% para os 20 primeiros clientes, além da cerveja sem imposto. De R$ 35,00, o serviço sairá por R$ 25,00, sem impostos. O horário para retirar os vouchers 9h às 14h. O local fica na Avenida Bom Pastor, n 906 – Sala 1, Vilas Boas. Mais informações 3259-9904.

No quesito cuidados pessoais para mulheres, o Espaço Gracy Becker disponibilizará progressiva com redução de 39% para as 20 primeiras clientes. De R$ 220,00, o serviço sairá por R$ 139,00, sem os impostos. O horário para retirar os vouchers será das 9h às 11h O local fica na Rua Vicente Lopes Gondim, 372 – Carandá Bosque. Mais informações: 3329-1386.

SOBRE O FEIRÃO DO IMPOSTO

Nacionalmente o Feirão do Imposto é ​incentivado pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (CONAJE) e ocorre simultaneamente em diversas cidades do Brasil. Em Mato Grosso do Sul a iniciativa ​é das entidades empreendedoras e empresariais, Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (CJE-ACICG), Câmara de Dirigentes Lojistas  de Campo Grande (CDL Campo Grande), Câmara de Dirigentes Lojistas Jovens de Campo Grande (CDL Jovem), Observatório Social de Campo Grande (OSCG), Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS (SINPETRO) e em Três Lagoas pela Associação dos Jovens Empresários de Três Lagoas (AJE TL) em adesão ao movimento nacional da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje).

Atualmente capitaneada pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (CONAJE), o Feirão do Imposto acontece em 24 estados da federação e mais de 100 cidades do Brasil, em parceria com associações. O principal objetivo informar a população, de forma transparente, sobre a carga tributária incidente sobre serviços e bens de consumo no país, mostrando ao consumidor, de modo prático, a realidade sobre o quanto a população paga em impostos e o quanto disso é destinado e bem empregado em ações para benefício público.

A campanha busca uma veia didática, a fim de mostrar ao consumidor, de modo prático, a realidade sobre o quanto a população paga em impostos e o quanto disso é destinado e bem empregado em ações para benefício público. Com ações, apresentando benefícios públicos pela metade, fazendo crítica à maneira como o dinheiro público é empregado, bem como obras abandonadas e feitas de qualquer jeito. Além dessas ações, algumas em estabelecimentos comerciais mostrarão o valor do imposto pago em cada produto adquirido.

Em 2017 o projeto atingiu 190 cidades do Brasil e envolveu 250 representantes e 700 pessoas diretamente engajadas. Foram mais de 150 ações por todo o País.

Para o presidente da CDL Campo Grande, Adelaido, o Feirão do Imposto busca mostrar à sociedade ​que quase metade do preço de produtos e serviços ​se deve em razão da alta carga tributária imposta aos contribuintes. “Nós lojistas e toda população brasileira, não aguentamos mais pagar esses impostos e não ter o retorno devido”. Mais informações: https://www.facebook.com/feiraodoimpostoms


153 dias de trabalho para pagamento de impostos – Em 2017, os brasileiros trabalharam 153 dias, exclusivamente, para pagar impostos. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a alta carga tributária consome mais de 40% de tudo que é produzido no Brasil. Este ano, todo o salário que o contribuinte receber até o fim deste mês servirá para pagar impostos. O Brasil aparece em oitavo lugar em uma lista produzida pelo Instituto que aponta a quantidade de dias de trabalho necessários por ano para pagar impostos em 28 países.

Com informações do Conselho de Jovens Empresários (CJE)