Pais devem lotar o comércio do Centro em busca de brinquedos

Mais de 70% do valor de alguns presentes são impostos

 

Campo Grande, 06 de outubro de 2017 – Pesquisa encomendada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) e realizada pelo Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande revela que 97% dos entrevistados pretendem comprar presentes para filhos (48%), sobrinhos (22%), netos (6%), irmãos (8%), afilhados (8%) e enteados (3%) em comemoração ao Dia das Crianças, celebrado no próximo dia 12.

“O Dia das Crianças é uma das datas mais esperadas pelo comércio. Nossa expectativa é que as lojas do Centro, dos shoppings e dos bairros recebam grande movimento neste fim de semana não só pela proximidade da data, mas também por ser o primeiro fim de semana após o pagamento dos salários”, lembra o presidente da ACICG João Carlos Polidoro

Dos mais de mil entrevistados, 64% afirmaram que realizarão suas compras  em lojas do Centro da Capital e 66% estão dispostos a pagar acima de R$100,00 no mimo para os pequenos. O levantamento revela, também, que 60% dos entrevistados devem comprar mais de um presente. De acordo com a coordenadora do curso de Administração da Anhanguera Michelle Rosa, “os consumidores que optaram por um presente gastarão em torno de R$ 88,00; os que comprarão até dois itens destinarão até R$ 129,00 e os que comprarão até três presentes investirão até R$ 165,00. Quem sinalizou até quatro unidades deve investir até R$ 189,00 e os consumidores que citaram comprar até cinco presentes irão gastar até R$ 211,00”. Mais da metade dos respondentes (56%) disseram que pagarão suas compras à vista, ou seja, em dinheiro, cartão de débito ou cheque.

Na lista de opções de presentes, brinquedos são a alternativa favorita de 52% dos entrevistados, seguida de roupas (28%), calçados (13%), e eletrônicos (3%).

Impostos: Quem optar por presentes eletrônicos deve preparar o bolso, pois mais de 70% do valor de alguns itens dessa categoria, como videogames e também jogos e consoles (72,18%) é composto de impostos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o segundo presente com mais impostos é o tênis importado (58,59%). Em terceiro lugar estão empatados patins, skate e patinete, todos com 52,78%.

Os impostos embutidos nos preços de alguns brinquedos são: 39,7% no spinner, boneca e carrinho, e 48,4% na bola de futebol. Com relação a vestuário, tem-se: roupa e camisa de time (34,6%), boné (35%), fantasia (36,4%), tênis nacional (44%) e tênis importado (58,5%). Entre os produtos eletrônicos, computador e notebook têm carga tributária de 24,3%, tablet apresenta 39,1% e celular possui 39,8%.

Apesar da carga tributária, o presidente da ACICG é otimista em relação ao movimento no comércio. “Mesmo pagando os maiores impostos do mundo, o brasileiro não poupa esforços para agradar aqueles que ele ama. O cenário econômico tem dado sinais de que está deixando de piorar, os empresários têm se mostrado mais otimistas, e com isso esperamos que as próximas datas comemorativas contribuam para a melhoria das vendas no comércio de Campo Grande, em relação ao segundo semestre do ano passado”, finaliza.